quinta-feira, 26 de fevereiro de 2009

Morangos e contos de fada


Fui uma menina sonhadora, "defeito" que tenho até hoje, é verdade, e passava horas perdida em histórias de princesas, castelos, cavaleiros andantes, príncipes.
Uma das primeiras artes da minha irmã do meio, que àquela altura era minha única irmã (tirando o trono que foi meu por quase quatro anos) foi rasgar um livro que eu adorava. Era uma edição de Chapeuzinho Vermelho, linda com capa dura.A capa era uma silhueta da personagem recortada e todas as páginas seguiam o modelo. Ela segurava um baldinho de mel de plástico meio amarelado. Fiquei triste e furiosa.
Essa sempre foi minha história preferida e qual não foi minha surpresa quando eu já passada dos 40 anos ganhei de presente o que chamei de "um conto de princesas só pra mim" ilustrado justamente com uma foto do meu conto preferido, sem que o autor, o Luís Bento, soubesse dessa predileção. Quem for curioso e quiser ler clica aqui ou na foto. É muito bem escrito, feito com uma rara sensibilidade.
O conto é lindo e é a minha cara e ainda me trouxe essa imagem de infância que me é tão querida.
Gosto de contar e ouvir histórias, há alguns anos me dei de presente uma edição primorosa de várias histórias clássicas, entre elas diversas versões do meu conto preferido. Como nasci no fim dos anos 60 ouvi na infância as versões mais "leves", que eram as politicamente corretas da época e cheguei a me assustar com a crueza de alguns contos que reli quando adulta nesse livro que comprei.
Mas vim aqui também pra falar dos encantos que os morangos me traziam.As ilustrações da época sempre traziam morangos, tão rubros e perfeitos que só me era possível vê-los nos livros já que no Brasil dos anos 60/70 essa fruta praticamente inexistia e quando eram achados eram feinhos e azedos como limão.
Hoje há lindos morangos durante boa parte do ano e confesso que eles ainda me encantam, assim como os contos de fadas.

Geléia de Morangos

3 xícaras de morangos frescos lavados sem os cabinhos
1 xícara e meia de açúcar

Leve um panelinha ao fogo baixo com os morangos e o açúcar. Mexa de vez em quando para não grudar no fundo da panela, mas evite mexer demais para não desmanchar demais as frutas.
Assim que estiver consistente, coloque num vidro esterelizado e espere esfriar antes de levar à geladeira.

Sirva sobre torradas, pães (se for caseiro então) ou em crepes (outro dia dou a receita).
Ideal para ser saboreada num dia tranquilo, lendo na cama e se for possível em boa companhia, rs.

2 comentários:

Luis Bento disse...

Geleia de morangos vem mesmo a condizer com o texto... O lobo mau leva a princesa na mota e, no meio da floresta...deliciam-se com os morangos da geleia...
E tem mais uma coisa...esse lobo mau e essa princesa...ainda vão ser muuuuuuuuiiiittooooo famosos...
P.S. Não tenho palavras para agradecer o post...deixo um beijo!

Ana Paula Motta disse...

Eu que não tenho palavras para esses comentários,sempre assim tão...seus.
Retribuo... o beijo
P.S. Acho que esse lobo e essa princesa vão mesmo ganhar o mundo.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...